Flamengo  RJ
menu
search

Jornal espanhol destaca movimentação do Flamengo em negociação para compra do Tondela

22 de outubro de 2021 às 13:56h
Jornal espanhol destaca movimentação do Flamengo em negociação para compra do Tondela

A negociação entre Flamengo e Tondela, a fim de adquirir o clube português, já se tornou pública há bastante tempo. O plano do Rubro-Negro é, inclusive, tornar a equipe de Portugal uma potência no cenário do futebol europeu. Dessa forma, a imprensa do Velho Continente está começando a observar com mais atenção os movimentos do Mengão. Tanto que, nesta sexta-feira (22), o jornal espanhol ‘AS’ destacou as ‘aventuras’ do Mais Querido na Europa.

Na reportagem, o periódico da Espanha traz um panorama geral do Flamengo, especialmente com relação ao campo financeiro. Isso porque, após se reestruturar, o Mais Querido passou a dominar o futebol do Brasil com excelentes elencos. Para ilustrar esse poderio, o jornal destaca uma entrevista do vice-presidente de finanças, Rodrigo Tostes, ao ‘Globo Esporte’, na qual o dirigente revela os próximos passos deste projeto rubro-negro.

Este é apenas o primeiro passo. Possíveis investidores estão em negociação. Queremos ter um clube na Alemanha, Espanha, França, China, Estados Unidos, África. Não é um projeto de clube único. Pretendemos chegar à Liga Europa em três ou quatro anos, e à Champions League em oito – disse, antes de completar:

Analisamos oito clubes portugueses. Apenas seis deles tinham uma estrutura adequada para nós e apenas dois deles estavam na primeira divisão. Tondela é o único que tem um acionista que controla o clube e uma estrutura bem localizada no país, visto que é a única representante da região centro de Portugal. Além disso, Portugal é o país onde o maior volume de negociações internacionais foi realizado por clubes entre 2011 e 2020 – finalizou o vice-presidente de finanças do Mengão.

Ao analisar a fala de Rodrigo Tostes, é possível afirmar que o plano do Flamengo é muito mais ambicioso do que se imaginava. Vale destacar que, no momento, o projeto não prevê a inserção de recursos por parte do Mais Querido, e sim por investidores como o Banco BTG. Dessa forma, o Rubro-Negro entrará apenas com a marca construída ao longo dos últimos anos e, em caso de sucesso, receberá uma parcela das cifras do Tondela.

Publicado em colunadofla.com