• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Jornalista enaltece momento de Ceni no Flamengo: “É visível o nível de confiança do grupo”

Desde a última derrota, para o Vasco, o Flamengo venceu quatro de seus compromissos e empatou apenas um. De lá para cá, foram 14 gols marcados e seis sofridos. Apesar do bom aproveitamento, o técnico Rogério Ceni sequer se aproxima de ser unanimidade entre torcedores. Para o jornalista Bernardo Gentile, o comandante, que vive uma relação de amor e ódio, ganhou fôlego após adotar medidas extremamente efetivas.

O que nem o maior corneta de Rogério Ceni pode negar é que o rodízio implementado pelo treinador em meio a jogos decisivos de Campeonato Carioca e Libertadores foi um sucesso. O Flamengo conseguiu os resultados esperados até aqui e segue forte nas duas frentes. E o melhor é que praticamente não perdeu jogadores por lesão pelo caminho – as exceções de Rodrigo Caio e Gerson –, disse ao UOL.

O jornalista pontua, ainda, que o treinador vive um de seus melhores momentos sob o comando do Flamengo e a mudança de postura dentro de campo é notória. Contudo, pontua sobre algumas incertezas da torcida sobre méritos do próprio.

O amor e o ódio têm andado lado a lado na relação entre a torcida e Rogério. Jamais conseguiu ser unanimidade, pois a torcida se divide entre os que confiam em um técnico jovem e promissor e os que consideram o treinador fechado com suas convicções. Bem em Libertadores e Carioca, ele conseguiu dar ritmo ao elenco de maneira geral e é visível a força e o nível de confiança do grupo.

Algumas situações pontuais são as que geram questionamentos na torcida. Apesar das boas atuações, Diego Ribas no time titular é um exemplo que desagrada. Pedro na reserva também. O centroavante é xodó dos rubro-negros, que o querem ao lado de Gabigol no time titular.

Ceni encara um novo desafio na próxima terça-feira (04), às 21h30, contra a LDU, pela Libertadores. A intenção é manter-se 100% no torneio e ganhar, ainda mais, confiança. Porém, o duelo é um dos mais complicados da temporada – principalmente pela altitude que chega aos 2.850 m. O Flamengo só disputou dois jogos no Casa Blanca e não venceu nenhum deles.

Publicado em colunadofla.com.