• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Jornalista exalta iniciativa do Fla ao transmitir jogo, mas aponta desafio: “Precisa descobrir como faturar”

O Flamengo transmitiu o jogo contra o Boavista, nesta quarta-feira (01), pela FlaTV, canal oficial do clube. O Rubro-Negro acredita que o resultado foi satisfatório. Além disso, o Mais Querido conseguiu capitar verbas desta partida, seja através de depósitos direto ao Fla ou por “superchat“. O jornalista Rodrigo Mattos, através do seu blog no Uol Esporte, elogiou a transmissão do confronto, mas apontou para um novo desafio.

 

“Não há dúvida que o Flamengo mudou o rumo das transmissões de eventos esportivos ao atingir 2,2 milhões de pico de audiência em um jogo no youtube da fase classificatória do Carioca. Conseguiu isso após uma briga com a Globo e uma articulação de uma nova legislação. Agora o desafio do clube é descobrir como ganhar dinheiro com o produto mesmo consciente que dificilmente terá um modelo totalmente independente de parceiros e emissoras“, ponderou, antes de prosseguir:

A disputa que se desenrola entre o Flamengo e a Globo já sinalizava uma alteração no curso das transmissões de televisão. Por que? As transmissões por streaming já são uma ameaça ao modelo atual de esporte na TV, seja para a Globo ou para qualquer outra emissora de TV Fechada. Criam outros concorrentes – Facebook, Amazon, etc – e outras formas de gerar recursos direitos com partidas“, apontou.

O Flamengo ainda não externou a quantidade arrecadada com a transmissão do jogo. Porém, estima-se que tenha sido uma quantia bem superior ao R$ 1 milhão oferecido pela Rede Globo pela transmissão do duelo. Porém, Rodrigo Mattos acredita que o confronto juntou situações peculiares que dificilmente voltarão a acontecer. Sendo assim, o jornalista reitera o fato de o Fla ter que pensar em uma maneira de lucrar com as próximas partidas transmitidas pelo clube.

Sua transmissão ocorreu de forma correta do ponto de vista técnico, com boa imagem e delay dentro de parâmetros de transmissões deste tipo. E atingiu a maior audiência de um evento esportivo brasileiro na internet, superando o Gre-Nal no Facebook. Ou seja, é capaz de fazer com seus próprios meios o produto chegar ao cliente“, escreveu o jornalista, que concluiu:

O desafio seguinte portanto é saber como ganhar dinheiro com isso. Sendo uma primeira transmissão, o Flamengo recebeu doações de ingressos virtuais, vendeu pacotes para fora e patrocínios. Pelos números iniciais, foi bem-sucedido certamente em tirar um lucro sobre a operação, embora os valores não estivessem fechados até a noite de quarta. Mas tratava-se de um evento excepcional, com mobilização da torcida além do comum para a importância da partida. Esse próprio modelo de doações, portanto, não parece de provável de ser o mais viável a longo prazo“, encerrou.

Publicado em colunadofla.com.