• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Jornalista rebate possibilidade de retorno do Brasileirão em mata-mata: “Pontos corridos é uma dádiva”

Com a paralisação forçada das atividades esportivas no Brasil e no mundo, devido ao surto do novo coronavírus, uma discussão antiga voltou à tona no futebol brasileiro: a possibilidade de voltar a disputar o Brasileirão no formato do mata-mata. Desde 2003, a competição é realizada através dos pontos corridos.

O jornalista Arnaldo Ribeiro, no podcast ‘Posse de Bola’, disse que, para ele, a melhor coisa que já aconteceu no futebol brasileiro foi a decisão de adotar o formato de pontos corridos. O comentarista justificou sua opinião dizendo que esta opção, ajuda os clubes a se organizarem melhor tanto em campo, quanto financeiramente.

Brasileirão por pontos corridos. Isso é uma dádiva, é quase uma obra divina, isso é maravilhoso, isso garante nove meses de calendário, um campeonato que, sim, você privilegia quem está mais organizado, quem tem mais situação financeira porque também os clubes estão se estruturando para tal -, disse.

Arnaldo, inclusive, citou o Flamengo como exemplo, alegando que o Mais Querido correu risco de ser rebaixado várias vezes desde que o formado foi adotado. Para o jornalista, a torcida rubro-negra quem ajudou o time a não cair.

Quando começou pontos corridos, o Flamengo não era isso que está hoje, não. O Flamengo no começo de 2003, na primeira edição dos pontos corridos, era um clube que corria risco de rebaixamento, correu várias vezes, aliás, não caiu porque tem uma torcida gigantesca, sempre soube utilizar o Maracanã como mandante, mas teve situação em que poderia ter caído -, finalizou.

Na edição do Brasileiro em 2019, o Rubro-Negro assumiu o recorde de melhor campanha no Brasileirão na era dos pontos corridos – com 20 equipes. A marca, até então, pertencia ao Corinthians, em 2015, com 81 pontos. Campeão da última temporada, o Flamengo fechou a competição com 90 pontos, nove a mais que a marca anterior.

Publicado em colunadofla.com.