• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Júnior Caiçara, campeão turco com Robinho, lembra quando esteve no radar do Flamengo: 'Qual ...

Júnior Caiçara ajudou ao Istambul Basaksehir a torna-se campeão turco pela primeira vez na história nesta temporada, desbancando os grandes Besiktas Galatasaray e Fenerbahce.

O brasileiro, que tem apenas mais um ano de contrato, admite que já teve sondagens no passado de grandes clubes brasileiros e não descarta retornar ao país.

“O Brasil tem grandes clubes e posso falar muitos deles onde poderia jogar. Mas hoje, qual o grande clube que todo mundo fala? É o Flamengo. Em quesito estrutura financeira e tem um projeto para ganhar a Libertadores. Todo jogador queria estar no Flamengo hoje, mas não fechando as portas para os outros clubes que são grandiosos”, disse ao ESPN.com.br.

Revelado no Santo André, o lateral-direito de 32 anos passou por América-SP, CSA-AL, Gil Vicente, Ludogorets e Schalke antes de chegar à Turquia, em 2017.

“Eu já fui sondado pelo Internacional. [No ano passado] Teve um pequeno contato com o Flamengo porque só tinha o Rafinha na posição e precisava de mais um. Mas não teve nada concreto. Teve um certo interesse e não andou porque eu tinha contrato longo. Hoje, não porque pode mais coisas acontecer”, afirmou.

Agora, a missão do Basaksehir é tentar avançar nas oitavas de final da Liga Europa contra o Copenhagen, em duelo fora de casa. Na Turquia, o time de Caiçara venceu por 1 a 0.

Os canais ESPN e Fox Sports transmitem a Europa League!

Veja como foi a entrevista de Júnior Caiçara:

Como foi a conquista do titulo inédito?
Foi uma emoção muito grande de todo mundo, principalmente o presidente. Depois de três anos batendo na porta e ter estado tão perto – dois vices e um terceiro - pudemos conquistar o titulo. Todos estavam com esse grito entalado e foi algo inexplicável!

Como tem sido na Turquia com o COVID-19?
A torcida foi para a rua na decisão. O presidente arrumou um telão e ficaram de fora do estádio. Escutávamos a festa do lado de fora. Os jogos têm sido sem público por causa do COVID-19. Dois dias antes dos jogos temos que fazer os testes.

Como foi jogar sem torcida?
Foi muito estranho, parece um jogo-treino porque você ouve todo mundo. Ninguém esperava, mas teve que ser assim e tivemos que nos adaptar.

Como foi a sua temporada?
Foi uma grande temporada individual e coletiva. Eu fiz mais de 32 jogos e foi fantástico. Ela foi coroada pelo titulo. Ainda temos a volta da Liga Europa contra o Copenhagen.

O que você pretende na próxima temporada? Vai ficar ou vai sair?
Ainda tenho mais um ano de contato e a janela só abre em agosto. Tem muito chão para percorrer ainda. Estou de portas abertas para conversar, de repente o interesse de um grande clube. O presidente quer renovar comigo e vamos sentar para conversar e no fim decidir o melhor.

Por que nenhum grande – Fenerbahce, Besiktas e Galatasaray - brigou pelo titulo?
Falavam muito no elenco do Fenerbace, que montou um grande time. O Trabzonspor também montou um grande elenco. A gente tem uma grande estrutura e condições de trabalho boas. Nos concentramos e fizemos grandes jogos. O Gala e o Besiktas estava abaixo dos outros. Tivemos muitos méritos.

Falam da volta do Robinho. Como ele está?

play
1:21

Campeão turco com Basaksehir, Júnior Caiçara explica papel de Robinho na campanha: 'Jogador importante'

O clube de Istambul foi coroado vencedor da chamada Super Liga no último dia 19

Você tem o sonho de jogar em algum time do Brasil?
Sonho, não. O Brasil tem grandes clubes e posso falar muitos deles onde poderia jogar. Mas hoje, qual o grande clube que todo mundo fala? É o Flamengo. Em quesito estrutura financeira e tem um projeto para ganhar a Libertadores. Todo jogador queria estar no Flamengo hoje, mas não fechando as portas para os outros clubes que são grandiosos.

Nos anos anteriores seu nome foi especulado em times do Brasil. Por que não voltou?
Eu já fui sondado pelo Internacional. No ano passado teve um pequeno contato com o Flamengo porque só tinha o Rafinha na posição e precisava de mais um. Mas na teve nada concreto. Teve um certo interesse e não andou porque eu tinha contrato longo. Hoje, não porque pode mais coisas acontecer. Os clubes tem receio em fazer oferta e assusta.

Foram sondagens?
Queriam saber a minha situação contratual, se tinha um interesse em voltar ao Brasil um dia e saber valores. Acabou não andando a coisa.

AGENDA

Quarta-feira (05 de agosto):

13h55 – Shakhtar Donetsk (UCR) x Wolfsburg (ALE) – FOX Sports

16h – Inter de Milão (ITA) x Getafe (ESP) – FOX Sports

Quinta-feira (06 de agosto):

13h55 – Sevilla (ESP) x Roma (ITA) – FOX Sports

16h – Wolverhampton (ING) x Olympiacos (GRE) – FOX Sports.

Publicado em www.espn.com.br.