LINDO, MAS AINDA POUCO CONFIÁVEL

LINDO, MAS AINDA POUCO CONFIÁVEL

Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que considero, desde os nossos times da década de 80, o atual o elenco mais qualificado tecnicamente que já tivemos, além de, evidentemente, o MAIS CARO da nossa história. E, com a infraestrutura que lhes é oferecida, com TOTAIS condições de vencer qualquer das competições que participa.

Agora; se os amigos vieram pra cá esperando ler algo como “Vamos nos classificar passando por cima desses uruguaios, na casa deles”, “Isso aqui é Flamengo e vamos mostrar pra esse Peñarol como é que se joga Libertadores” e outras afirmações do gênero; melhor parar agora e procurar outro texto por aí.

Na minha penúltima coluna escrita aqui (quando eu alertava para o risco do jogo contra o Peñarol, mesmo eles tendo sido derrotados pela LDU, lembram?), alguns amigos, que me conhecem há mais tempo, me cobraram uma postura mais otimista (que consideram ser uma característica minha), algo que não haviam percebido no texto.

Realmente o texto não era dos mais otimistas. E não era porque, como ficou comprovado, o time do Flamengo, embora LINDO no papel, ainda NÃO É confiável. Alterna momentos de enorme encantamento, com outros de grande fragilidade, nos trazendo insegurança, tensão e conflito de convicções.

Isso quer dizer que não acredito na nossa classificação? Não, CLARO que não! Temos time pra ganhar desses caras, mesmo na casa deles, até com certa facilidade. Mas, para isso, precisaremos de muita CORAGEM, INTELIGÊNCIA, EQUILÍBRIO emocional, APLICAÇÃO, MATURIDADE, PERSONALIDADE e uma significativa dose de MALANDRAGEM. Tudo que SOBROU pra eles no jogo daqui e faltou pra nós, decepcionando profundamente um Maraca com recorde de público no ano.

Ficou tudo pra ser decidido hoje e, não tenham dúvidas, o clima hoje vai ser de GUERRA. Normalmente já seria, mas foi agravado ainda mais depois dos acontecimentos na orla carioca no jogo daqui. E como o VAR não é utilizado nessa fase da competição, não duvido passarmos por algo próximo do que passamos contra o Cobreloa no Chile em 81. Temo, inclusive, pela segurança dos nossos HERÓIS, que estarão nos representando no estádio.

Pela estabilidade financeira que alcançamos, e também pela quantidade de vagas disponibilizadas hoje em dia, não tenho A MENOR dúvida que disputaremos Libertadores todos os anos pelos próximos 100 anos. Tenho absoluta certeza que, mesmo se não chegarmos ao título nessa, a venceremos em breve. 

O problema não está em não vencermos essa Libertadores. O problema de verdade são as consequências de MAIS UMA eliminação precoce na fase de grupos. Acredito que todos aqui se lembrem muito bem das consequências da nossa eliminação em 2017. O abalo psicológico no grupo afetou todo o restante do ano.

E quanto ao nosso treinador? Resistiria a essa eliminação, com TODA a pressão que certamente haveria por sua saída? Nesse caso, QUEM viria para seu lugar? Precisaríamos, mais uma vez, iniciar um novo trabalho no meio do ano? E quanto aos nossos jogadores? Quantos, e quais, se tornariam os “Novos Cristos” dessa cambada de Terroristazinhos de plantão que infestam as Redes Sociais?

Diante desse quadro tão assustador, só existe uma solução: A Classificação!
Como ela virá, honestamente, não me interessa. Mas ela TEM QUE vir. Nosso elenco NOS DEVE isso. Foram ELES (Abel inclusive) que nos colocaram nessa situação e, portanto, a solução cabe a eles também.

SE VIREM !!! Problema DE VOCÊS. Provem que não são um elenco com salários de nível Internacional, com desempenho de Regional.
Não há desculpa aceitável. Moram em mansões cinematográficas na cidade mais linda do Mundo e são integrantes de um dos grupos mais caros do continente; recebendo ALTÍSSIMOS salários nas datas pré estabelecidas, as melhores condições que um Centro de Treinamentos pode oferecer, e mais TODO apoio e carinho da MAIOR DE TODAS.

Não gosto de utilizar o termo “Obrigação” em Futebol, mas, para um elenco do nível do nosso, se classificar em um grupo formado por um time boliviano, um equatoriano e um uruguaio (sendo que um dos três melhores jogadores desse país joga no nosso time), onde DOIS se classificam, é uma Obrigação, SIM.

A própria história da Libertadores estaria sendo de uma falta de originalidade enorme, além de medíocre, repetitiva, desinteressante e sem inspiração, se nos empurrasse goela baixo, mais uma vez, esse velho filme em preto e vermelho.

Somos mais de quarenta milhões vivendo um momento de ENORME ansiedade e tensão, além do receio de, mais uma vez, nos tornarmos motivo de chacota de mídia e torcedores rivais. Portanto, ou trazem essa classificação na MARRA, ou aturem o Caldeirão que se formará a seguir.

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

.

Clique aqui e faça parte do nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em tempo real.