• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Marcos Braz relembra saída de Jorge Jesus: “Não tentei convencer a ficar”

Jorge Jesus chegou ao Flamengo em 2019 e deixou o nome marcado na história após uma passagem espetacular. Mister, como é carinhosamente chamado, caiu nas graças da torcida e, com o Manto Sagrado, conquistou a tão sonhada Libertadores, o Campeonato Brasileiro, a Recopa Sul-Americana, a Supercopa do Brasil, além do Carioca. Um pouco mais de um ano no Brasil, Jesus e o Rubro-Negro protagonizaram uma novela e, no capítulo final, o treinador deixou o Mais Querido e retornou para Portugal.

Marcos Braz, vice-presidente de futebol, era um dos elos entre Jorge Jesus e Flamengo. O dirigente negociou a contratação e a renovação de contrato do técnico português, porém revelou que não tentou convencer Jesus a permanecer no Rubro-Negro. Em entrevista ao Arena SBT, Braz afirmou entender a decisão final do treinador.

– Quando ele me comunicou, já sabia que era irreversível. Era uma tomada de decisão não só esportiva, mas também pessoal. Eu sabia que era irreversível. Ele estava começando a ficar com saudades da família, de Portugal. Ele tinha um gap para trás de meses na Arábia Saudita, já estava fora de Portugal (…)  Até mesmo para colaborar com ele, de forma humana, não tentei argumentar para ele ficar mais.

Na última segunda (23), o Flamengo comemorou o aniversário de um ano do bicampeonato da Libertadores. Na campanha heroica de 2019, Jorge Jesus é visto como o principal responsável pelo título. Ainda em entrevista, Marcos Braz revelou que conversou com Mister sobre a comemoração: “Falei (hoje) com o Jorge Jesus, conversamos sobre o título, que faz um ano. Ele foi uma pessoa muito correta com a gente”.

Publicado em colunadofla.com.