Mauro Cezar ironiza: “Uma das profissões mais difíceis do futebol é ser centroavante do Flamengo”

Mauro Cezar ironiza: “Uma das profissões mais difíceis do futebol é ser centroavante do Flamengo”

FOTO: STAFF IMAGES/FLAMENGO

O Flamengo ficou apenas no empate diante do Corinthians, na última quarta-feira (12), no Maracanã, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. Dessa forma, o Rubro-Negro terá que buscar o resultado em São Paulo para conseguir chegar à final do torneio. Para Mauro Cezar Pereira, comentarista da ESPN, o clube da Gávea não consegue fazer com que o centroavante receba em condições de finalizar.

Durante o programa ‘Linha de Passe‘, o jornalista falou sobre o revezamento entre os atacantes e as poucas mudanças que Barbieri promove ao time. Mauro também criticou o lateral-direito Rodinei, além de mencionar a previsibilidade do clube da Gávea nos últimos jogos.

Hoje uma das profissões mais difíceis do futebol é ser centroavante do Flamengo. Ontem jogaram os três: Uribe, depois entrou o Dourado e o Lincoln. E isso é todo jogo. O Rodinei é um jogador que não tem confiança para fazer uma jogada. Ontem foram várias situações em que ele recebe e devolve para o Everton Ribeiro […] Hoje o centroavante do Flamengo não consegue ter chance de fazer gol, a bola não chega para ele. No jogo seguinte é tudo muito parecido, as mudanças são sutis. Não muda, é sempre a mesma coisa. É um time muito previsível —, afirmou.

Cariocas e paulistas se enfrentam novamente no dia 26 de setembro, na Arena Corinthians, para a definição do finalista da Copa do Brasil. Paralelamente, Cruzeiro e Palmeiras fazem duelo no Mineirão. Antes do embate decisivo, porém, o Mengão volta a campo pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada por Mauricio Barbieri pega o Vasco, no próximo sábado (15), em clássico que será disputado no Mané Garrincha.