Flamengo  RJ
menu
search

Presidente do Grêmio volta a cutucar o Flamengo sobre volta do público e celebra cassação de liminar

17 de setembro de 2021 às 19:24h
Presidente do Grêmio volta a cutucar o Flamengo sobre volta do público e celebra cassação de liminar

Na última quarta-feira (15), o Flamengo venceu o Grêmio por 2 a 0 e sacramentou a classificação rumo às semifinais da Copa do Brasil. A partida marcou o retorno do público no Maracanã, que recebeu pouco mais de seis mil pessoas. Ainda indignado com a presença da torcida rubro-negra no estádio, o presidente do Tricolor Gaúcho Romildo Bolzan voltou a criticar a postura ‘individualista’ do Mais Querido.

Nós tínhamos uma decisão dos 19 clubes que estipulou uma forma de voltar (com o público) no campeonato quando todas as praças pudessem recepcionar os torcedores. O protocolo seria com 25% da capacidade. Ocorre que o Flamengo tinha uma liminar, em um âmbito que computo fora do contexto. O Flamengo decidiu, lamentavelmente contra o Grêmio, distorcer o regulamento da Copa do Brasil -, disse Romildo, em entrevista à “Rádio Gaúcha”.

Na madrugada da última quinta-feira (16), o Grêmio, juntamente com o apoio dos demais times que disputam o Brasileirão, além da CBF, conseguiu a cassação da liminar que dava direito ao Flamengo de atuar com portões abertos nos jogos em que fosse mandante. Romildo, então, celebrou a vitória na justiça e destacou a união das equipes em prol da ‘isonomia’.

Com o apoio de todos, em uma grande articulação, fizemos um movimento jurídico. Foram vários movimentos que resultaram, nesta madrugada, na cassação dessa medida. Isso gerou um ambiente muito solidário dos clubes contra um movimento unilateral. Foi uma iniciativa muito ruim do Flamengo. Foi uma iniciativa soberba, que não levou a nada.

Publicado em colunadofla.com