• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Recheado de histórias, recordes e mistérios, gol de goleiro de Ubirajara Alcântara completa 50 anos

POR TULIO RODRIGUES

Um fato histórico passou em branco pelo Flamengo. Sem registros nas redes sociais neste sábado (19), o clube não lembrou aos torcedores dos 50 anos do primeiro gol de goleiro com a bola rolando da história, ocorrido com o Manto Sagrado em 19 de setembro de 1970, na vitória por 2 a 0 contra o Madureira, no estádio Luso-Brasileiro. A partida foi válida pelo Campeonato Carioca. O autor do feito foi o arqueiro, Ubirajara Alcântara.

Apoie o Mengão! Camisa e outros produtos oficiais em promoção

Naquele dia, o Mais Querido foi a campo com Ubirajara Alcântara, Onça, Washington, Reyes, Tinteiro, Zanata, Rodrigues Neto, Doval, Nei Oliveira (Dario Gouveia), Fio (Adãozinho) e Caldeira. O Tricolor Suburbano veio com Paulo Roberto; Ivã, Leléu, Silva e Edmar; Pitico (Norival) e Teles; Soares, Osni, Luís Carlos (Alcino) e Cléber.

Zanata abriu o placar para o Fla ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, de Pênalti. Aos 30 da segunda etapa, ao bater o tiro de meta para repor a bola, Ubirajara chutou forte para frente. A bola viajou o campo, quicou e encobriu o goleiro adversário, Paulo Roberto. O gol foi creditado pelos presentes no estádio ao acaso ou pelo famoso vento que ronda o local, chamado popularmente de “Estádio dos Ventos Uivantes”. O próprio feito ganhou o nome também de “Gol dos Ventos Uivantes”. Mas o autor não deixou por menos e tratou de desmentir tal narrativa.

Foi um gol de goleiro e não do vento. Chutei forte (da área do Fla) e direcionado. A bola quicou e enganou o goleiro. O Nei (atacante) ainda fez o corta-luz. Fiquei parado na hora da comemoração. Depois o Yustrich (técnico) me deixou concentrado uma semana e não fiz reportagens. Aí a imprensa passou a dizer que o gol foi do vento, mas não foi —, disse Ubirajara.

O feito de Bira, como é conhecido no Flamengo, ganhou o mundo, recordes e muita história. O tento entrou para o Guinness Book, o Livro dos Recordes como o ‘Primeiro gol de goleiro marcado com bola rolando’. Ainda falta ser reconhecido pelo Guinness como o gol marcado com a maior distância. O campo na época tinha 120 metros — maior distância aceita pela FIFA (O Guinness reconhece o gol do arqueiro bósnio Asmir Begović, feito em 2013, como o de maior distância da história. A distância do chute foi de 91,9 metros). É ainda o primeiro gol de goleiro da história do Flamengo e do futebol brasileiro. O ex-jogador tem noção da marca e diz que foi tão importante quanto os mil gols de Pelé.

Confira a narração do gol na voz de Celso Garcia na Rádio Globo com os comentários de Mário Vianna

O Pelé fez mais de mil gols. Eu fiz um e estou do lado dele no livro dos recordes. Para você ver como foi importante o meu gol. O meu gol tem o valor de mil.

Mas Ubirajara não colecionava feitos somente dentro de campo. Fora dele, tinha status de popstar e de estrela. Em 1971, foi eleito “O negro mais bonito do Brasil”, eleito que foi pelo júri da “Discoteca do Chacrinha”. Antes de fazer carreira no futebol, se formou em Direito e em Propaganda e Marketing. Teve passagens pelo América, Olaria, Avaí e Botafogo.

CONHEÇA UMA POUCO MAIS SOBRE A VIDA DE UBIRAJARA ALCÂNTARA:

Publicado em colunadofla.com.