• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Red Bull Bragantino: Barbieri fala de estreia na Copa do Brasil, Flamengo, trabalho com ...

Nesta quinta-feira, às 19h (de Brasília), o Red Bull Bragantino inicia sua caminhada na Copa do Brasil contra o Palmeiras, no Estádio Nabi Abi Chedid, pela ida das oitavas de final. Os dois times entraram diretamente nesta fase - o do interior por causa do título da Série B do Brasileiro em 2019 e o da capital pela vaga conquista na atual Conmebol Libertadores.

Técnico do RB Bragantino, Mauricio Barbieri conversou com o ESPN.com.br sobre o trabalho na volta à elite nacional, a identidade global que a empresa patrocinadora tem para suas equipes ao redor do mundo, o "privilégio" de ajudar no desenvolvimento de jovens jogadores e o "desnível" de expectativa por causa dos investimentos do clube para esta temporada.

Além disso, o treinador também lembrou de sua passagem pelo Flamengo em 2018, citou as promessas que hoje são realidades no futebol e comentou a diferença de pressão exercida sobre técnicos jovens e os mais rodados.

Leia e veja os principais tópicos da entrevista

TRABALHO COM JOVENS JOGADORES

play
1:21

Barbieri fala do 'privilégio' de trabalhar com jovens jogadores, cita Lucas Paquetá e Vinícius Jr. e revela: 'No Goiás, existia muita dúvida sobre Michael'

'A gente precisa ter sabedoria para explorar o talento que eles têm', disse o treinador do Red Bull Bragantino

COBRANÇA SOBRE JOVENS TÉCNICOS E 'FALTA DE CONVICÇÃO'

play
2:22

Para Barbieri, 'falta de convicção' de diretorias faz com que jovens treinadores sejam 'queimados' rapidamente

'Existe sempre uma desconfiança', disse o treinador do Red Bull Bragantino

IDENTIDADE DE JOGO DO GRUPO RB

play
1:46

Barbieri comenta identidade de jogo global de grupo que gere o Bragantino e acredita que isso facilite a avaliação de um trabalho

'Tem sempre uma características bem marcada, de equipes bem agressivas e intensas', explicou o técnico do Red Bull

ANÁLISE DO TRABALHO

Começo bastante intenso. São 11 jogos neste um mês e meio, então você tira 11 dias dos jogos, 11 dias pós-jogo, em que você não tem condição de trabalhar, e 11 dias antes dos jogos, em que você tem que tomar cuidado com a carga, para não sobrecarregar os jogadores. Então estamos falando de 33 dias em que você praticamente só joga e não tem tempo de treinar. É muita coisa, né? Ou seja, o que sobra é aquele tempo pouco tempo de treino para ajustar os detalhes. Eu acho que a gente tem conseguido uma evolução importante na equipe, uma constância de rendimento, em muitos momentos a gente não conseguia transformar esse bom rendimento em resultados, isso sem dúvida estava gerando um peso grande na equipe, mas nos últimos três jogos a gente conseguiu isso. Estamos em um bom momento, em uma crescente, e a expectativa é de tentar manter este bom andamento das coisas, ainda que o calendário continue bastante sobrecarregado para nós.

FUTURO DO RB BRAGANTINO NA SÉRIE A

Difícil estabelecer uma meta concreta de pontuação ou classificação. Acho que os últimos dez, 11 jogos nos permitem ver que o Bragantino tem tido uma consistência muito grande de rendimento, tem sido capaz de enfrentar todas as equipes, inclusive as melhores (Inter, Flamengo, Atlético-MG) em bom nível, em pé de igualdade, então eu acho que a gente tem tudo para fazer um returno bem melhor, bem mais consistente, do que o primeiro turno. Imagino que se a gente mantiver esse rendimento e aliar isso aos rendimentos, temos condição de ficar afastado dessa zona de perigo que tanto tem nos incomodado, e de repente brigar por uma posição mais ao meio da tabela. E é nesse sentido que a gente vai trabalhar e tocar as coisas no dia a dia.

Publicado em www.espn.com.br.