Thiago Neves vence Flamengo na justiça por cobrança de 2011; clube avisa que vai entrar com recurso

Thiago Neves vence Flamengo na justiça por cobrança de 2011; clube avisa que vai entrar com recurso

Uma cobrança de quase dez anos atrás pode voltar aos cofres do Flamengo. Em audiência nesta quinta-feira (23), a 8ª Turma de desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região deu ganho de causa a Thiago Neves em um processo movido contra o Flamengo por conta da sua passagem em 2011. O atleta cobra na justiça o pagamento de direitos de arena, pois discorda da porcentagem repassada pelo clube à época. O departamento jurídico do Rubro-Negro, porém, afirmou que vai entrar com recurso no Tribunal Superior do Trabalho.

Thiago Neves chegou ao clube em janeiro de 2011. Na época da assinatura do contrato, o acordo previa repasse de 20% dos direitos de imagem e transmissão para os atletas em uma escala proporcional à quantidade de jogos atuados. Poucos meses depois, porém, houve acordo coletivo no sindicato dos atletas que reduziu esta porcentagem para 5% do valor recebido pelo clube. Neves e seus advogados cobram esta diferença de 15%.

O valor a ser pago ainda será calculado pelos especialistas envolvidos. Em entrevista para o portal GloboEsporte.com, o advogado do atleta, Edoardo Montenegro da Cunha, explicou a conta que levará ao pagamento:

A conta não é muito complexa. Basta aplicarmos a diferença de percentual não paga pelo Flamengo, qual seja, 15% sobre o valor total de R$ 116.897.750,00 (valor recebido pelo clube em direitos de transmissão em 2011). Feito isso, bastaria aplicar o cálculos remanescentes com relação às 67 partidas disputadas pelo Flamengo no ano, os 18 jogadores envolvidos em cada uma delas e, por fim, às 57 partidas jogadas pelo Thiago Neves no ano. Vale ressaltar que o produto final dessa conta seria apenas o valor histórico da dívida -, afirmou.

Em primeira instância, o clube teve vitória – em outubro de 2017. Em segunda instância, porém, a argumentação do Flamengo não foi aceita pelos desembargadores. O clube afirmou que acata a decisão, mas vai recorrer no TST.

Clique aqui e faça parte do nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em tempo real.