| Futebol

“Flamengo e sua irregularidade continuam medalha de ouro”

flameng - “Flamengo e sua irregularidade continuam medalha de ouro”

Após a ressaca das Olimpíadas, O futebol recomeçou pelo Brasil com as competições internacionais. Porém, uma coisa continua sendo medalha de ouro: o Flamengo e sua irregularidade. Após a partida em Florianópolis, contra o Figueirense, o Rubro-Negro mostrou que é um time que oscila muito para quem quer brigar pelo título até o final. Muitos erros e uma atenção especial para a falta de ritmo de muitos atletas.

Mesmo valendo por um torneio diferente e sendo apenas um jogo de ida, o Flamengo demonstrou muitos problemas que podem prejudicar alguém que almeja ser campeão brasileiro. A equipe do Zé Ricardo é muito bem taticamente, mas demonstra muita inconsistência em momentos que parece estar em viés de alta. Na quarta-feira isso tudo se repetiu, principalmente em seu sistema defensivo.

O time que enfrentou o Figueirense era alternativo. Mas isso não tira o mérito de ter feito uma péssima partida, haja vista que este time era quase o mesmo que estava jogando o campeonato até julho. A zaga formada por Juan e Donatti expôs a grande preocupação que todos os torcedores tinham: lentidão e falta de cobertura defensiva. Com dois laterais que são quase alas, isso piorou ainda mais.

Cuéllar, que nas redes sociais é queridinho mesmo sem ter demonstrado futebol suficiente para isso ainda, também provou porque Márcio Araújo é inquestionável para o treinador. Lento, faltoso e deixando muitos buracos à frente da (já sem ritmo) dupla de zagueiros, o colombiano não conseguiu preencher o espaço de recomposição defensiva. Para piorar, William Arão, displicente como há meses não se via, também não colaborou com o parceiro de posição e fez uma partida apática.

Ofensivamente, Alan Patrick e Mancuello, mais uma vez, mostraram que quando jogam juntos não conseguem dar liga. A lentidão na criação das jogadas, sempre afuniladas pelo meio, tirou qualquer chance de um Flamengo mais ágil na armação e ocupação de espaços. Sobrou para Guerrero, novamente isolado entre os adversários.

Zé Ricardo precisa tomar cuidado e não repetir com tanta frequência os erros que ao longo do Campeonato Brasileiro vimos. Esta competição era a Sul-Americana, onde ainda é reversível. Mas no Brasileirão não há como reverter. Os pontos perdidos, não são recuperados.Quem quer ser campeão nacional não pode desfrutar de tantos erros.

Bruno Guedes

Fonte: Goal

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.